fbpx

Análise do mercado :: semana 22 à 26 de Fevereiro

Nesta semana, teremos possivelmente muita volatilidade no início da semana, dadas as sinalizações do Presidente da República, de que irá interferir também no setor elétrico, horas após confirmar que a Petrobrás teria um novo executivo no seu comando.

 

No que tange à pandemia, os dados de número de contágios diários parecem ceder, pouco a pouco.

 

Vale relembrar os riscos que estarão em pauta no ano de 2021:

(i) Nos próximos meses teremos em teoria a comprovação se as vacinas terão a capacidade de reduzir a atual curva de contágio e de óbitos, como desejamos. Por enquanto, observa-se no último mês uma melhoria na curva de contágios, indicando que os governos estão sabendo administrar melhor o problema.

(ii) Diversos bancos centrais já deixaram de forma clara que as taxas de juros baixas vieram para ficar, e por tempo ‘indeterminado’, o que de fato é um mecanismo poderoso para a expansão das economias. Mas o que poder fazer essa dinâmica ficar pressionada? A sombra da inflação talvez seja a variável mais óbvia e mais temida. 

Obviamente que existe uma grande quantidade de outras variáveis como reformas e privatizações, quanto outras de escopo global, que não foram listadas nesse breve texto.

Contudo, o objetivo aqui é somente pontuar, que o clima tende a ser claro, mas com possíveis tempestades de duração indeterminada ao longo do caminho.

Análises gráficas

As análises abaixo refletem apenas nossas opiniões pessoais, e não representam qualquer tipo de recomendação de investimento. Além disso, as mesmas são estritamente gráficas, e não consideram qualquer variável adicional.

Ibovespa

Confira nossa análise em vídeo a seguir, com as perspectivas que acreditamos serem factíveis para o índice futuro no Brasil.

Contratos de dólar

Confira nossa análise em vídeo com as perspectivas para o dólar futuro no Brasil.

Vale comentar que o índice DXY atingiu uma região de suporte que não era alcançada desde o início de 2018. Agora parece formar um fundo duplo no gráfico de 60 minutos. Se este fundo for realmente respeitado, podemos ver o dólar assumindo uma trajetória de valorização frente a outras moedas. Isso pode influenciar a cotação do dólar no Brasil, naturalmente. Vamos acompanhar.

 

S&P 500

O principal índice americano parece formar um OCO (Ombro – Cabeça – Ombro), figura clássica da análise técnica que indica reversão da tendência prévia predominante (de alta). Se confirmado podemos retestar a região de 3.820 pontos nos próximos dias.

No médio prazo temos o alvo de 4.600 pontos, que já mencionamos em outros relatórios semanais.

Nikkei – Índice do Japão

Chama a atenção os níveis atingidos pelo índice japonês recentemente. Veja nossa análise em vídeo a seguir:

Commodities / Metais / Bitcoin

Seguindo o otimismo global, as commodities também vêm se valorizando ao longo dos últimos dias / semanas.

O preço do barril de petróleo WTI atingiu o alvo por volta dos 63 dólares, que havíamos comentado no relatório semanal de 2 semanas atrás. Agora parece encontrar suporte na resistência que fora rompida por volta dos 59 dólares há alguns dias atrás. A perda dessa região pode levar o mercado a retestar os 58 dólares, nos próximos dias. Vamos acompanhar.

O preço do minério de ferro retomou sua trajetória de alta, após uma breve correção. Ressaltamos que o ativo vem subindo de forma impressionante, atingindo máximas históricas, puxado por uma forte demanda de aço pela China, que vem investindo massivamente em infraestrutura como forma de aquecer a sua economia, e pela expectativa de recuperação econômica de outras regiões em 2021. Há 2 semanas atrás indicamos que seria saudável se o ativo revisitasse os 150 dólares, o que de fato ocorreu como podemos observar no gráfico abaixo:

Ouro / Bitcoin

O metal precioso vem oscilando dentro de um canal de baixa amplo, no gráfico diário. Se este canal continuar sendo respeitado, poderemos ver o metal sendo negociado abaixo de 1700 dólares nas próximas semanas. Para isto acontecer o suporte de 1785 dólares precisa ser perdido, o que de fato aconteceu na última semana. Como estamos falando do gráfico diário este pode ser um movimento que levaria semanas para acontecer.

O Bitcoin por sua vez, após acelerar sua valorização e alcançar um patamar próximo aos 57mil dólares, na última semana deveria corrigir ou no mínimo entrar numa lateralização, dado que observou-se uma subida muito intensa nas últimas semanas. Lembrando que o ativo, após a superação dos 42 mil dólares confirmou de um pivot de alta, que é um padrão gráfico que indicaria perspectiva de alta.

Enxergamos ainda um potencial de alta para ambos os ativos, devido à farta impressão de dinheiro no planeta via políticas monetárias e fiscais, e riscos econômicos significativos com importante chance de materialização.

Agenda econômica

A agenda econômica desta semana traz uma série de divulgações importantes. Sumarizamos abaixo apenas aqueles listados como os mais importantes e que podem trazer mais volatilidade aos mercados.

Se este conteúdo lhe foi útil de alguma forma, não esqueça de compartilhar nas listas de discussão que você participa.

Aproveitamos também para agradecer as 1.186 inscrições e convidá-los a assistirem os principais vídeos do nosso canal do Youtube:

 

Para receber outras informações diárias, curta nossa página no Facebook ou inscreva-se no nosso canal do Telegram, TwitterInstagram. Postamos diariamente algumas idéias, nessas redes sociais, e sua participação e feedback serão mais do que bem vindos. 

Produtos para investidores



Leia também…

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

7 + 1 =